Autoconhecimento

O caminho que você está trilhando nesse momento é alinhado com os seus objetivos pessoais e profissionais? O que te motiva a acordar cedo e, algumas vezes, dormir tarde? Será que daqui a dez anos irá se orgulhar das decisões que está tomando? São perguntas de respostas muito subjetivas, pois, assim como muitos possuem vidas diferentes e planos diferentes para o futuro, muitos também não sabem qual caminho trilhar, ainda estando na faculdade. Para encontrar a resposta para esse e outros questionamentos é necessário, primeiro, ter o autoconhecimento.

O que é Autoconhecimento?

É o caminho composto por técnicas para o crescimento pessoal e profissional que permite ter uma ampla visão da sua essência, seus objetivos, suas qualidades e pontos a melhorar. Quando se tem consciência de quem é, é possível saber o ‘’norte’’ da vida e o alcance do sucesso se torna mais próximo, pois, como diz um provérbio chinês: ‘’quando não há inimigo dentro, os inimigos de fora não podem fazer nenhum mal’’.

Os 3 níveis de exercício para o autoconhecimento

Nível 1: Pensamento

  • Faça uma caminhada. Sem destino geográfico, se perca na consciência. De preferência, com música.

  • Faça uma caminhada com um amigo. É mais fácil se abrir enquanto anda.

  • Leia. É como conversar com alguém. Nesse caso, o autor.

  • Pergunte “por que” três vezes. Faça uma reflexão da sua vida com essas três perguntas. Você terá insights.

  • Classifique seus pensamentos e emoções. Colocar nome nas emoções negativas reduz o seu impacto.

  • Medite. Sente, feche os olhos e respire. (A Meditação pode aumentar a produtividade no seu trabalho)

  • Exercite e pratique esportes solo. É como se fosse um mantra.

  • Saia do circuito de consciência. Durante o dia, somos levados por uma enxurrada de pensamentos. Dê um passo ao lado e saia dela.

  • Coloque um ponto de interrogação no fim das suas opiniões. Retire o ponto final e comece a se questionar.

  • Respire conscientemente. Pare de alimentar seu organismo com uma respiração curta.

  • Preste atenção em sua postura e linguagem corporal. Fazer isso ajuda você entender melhor como lidar com o estresse.

  • Olhe nos olhos. Procure olhar direto no olho das outras pessoas.

Nível 2: Expressão

  • Crie um manifesto pessoal. Um documento que capture seus valores, atitudes e aspirações.

  • Tenha um diário. Um pequeno hábito que pode ser de apenas uma sentença por dia, mas que, certamente, criará insights.

  • Faça testes de personalidade. Algo como o teste das 16 personalidades pode ajudar a entender melhor quem você é.

  • Grave seus ABCs. Técnica criada por Martin Seligman para refletir sobre eventos adversos:

A: Activating Event, ou evento de ativação, que ativa um diálogo interior.

B: Belief, ou crença, que se forma em você depois do evento.

C: Consequences, ou consequências, sobre como você se sente depois do evento.

  • Aplique as questões de Drucker. Questões para melhorar a sua percepção pessoal. (Saiba quais são aqui).

  • Descubra o seu “Eulerian Destiny”. Exercício para você encontrar habilidades e crenças que estão no cerne do seu ser. (Entenda melhor no texto do Niklas).

  • Use o Diagrama da Liberdade. Baseado no Diagrama de Euler, que você também encontra lá.

  • Escreva uma carta de arrependimentos. Imagine que você tem 90 anos e está escrevendo uma carta para o seu eu de 20 anos. Pelo que você se desculparia?

  • Escreva seu próprio obituário. Baseado no “teste do funeral”, descrito no livro Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes.

Nível 3: Implementação

  • Faça feedbacks e análises constantes. Sempre que tomar uma decisão, escreva o que quer que aconteça. Um ano depois, reveja.

  • Liste suas tarefas mais importantes toda noite. Descreva as três tarefas mais importantes para o dia seguinte.

  • Pratique a “Hora Honesta”. Sente com três das pessoas mais importantes da sua vida e peça feedbacks honestos sobre o que eles acham de você.

  • Diga não (por enquanto). A autoanálise ajuda a entender quais são os seus desejos, vontades e instintos. Agora, siga-os.

  • Pratique a reação pausa-e-planejamento. Toda vez que algo sério acontecer, ao invés de reagir imediatamente, congele tudo e tire um tempo para planejar. Finja de morto e depois decida o que fazer.

  • Peça perdão. Simples assim.

Para ajudar ainda mais no processo de autoconhecimento, há um aplicativo para Android e IOS voltado para questões relacionadas à autoestima, ansiedade, estresse, desânimo, culpas e outras emoções negativas: tudo isso pode ser trabalhado diariamente trazendo ganhos diretos nas suas conquistas profissionais e relacionamentos afetivos.

Roda da Vida

É um método antigo usado em terapias alternativas com o intuito de alcançar a felicidade plena. Mas, como sabemos que isso não é possível, essa ferramenta fornece resultados satisfatórios para obter uma visão completa sobre os anseios do autoconhecimento em cada área da sua vida.

Como funciona?

A roda da vida é construída em forma de gráfico de pizza, contendo as áreas da vida a serem analisadas conforme visto abaixo:

Amigos e Família: Relacionamento com pessoas mais próximas, se há interação satisfatória, diálogo e poucos conflitos.

Lazer: Tempo gasto com atividades prazerosas que divertem e diminuem o estresse do dia a dia.

Vida financeira: Se há controle financeiro, se a renda obtida atualmente é suficiente para cobrir todas as despesas da casa e se sobra para o lazer e para reserva financeira de segurança.

Intelecto: Se há investimento suficiente em educação, se o coach consegue finalizar os cursos que começa e se está satisfeito com o seu desenvolvimento intelectual.

Espiritualidade: Qual a relação com a fé, as suas crenças, se consegue tempo para realizar sua conexão com o espírito e se a alma está tranquila e bem resolvida consigo mesmo.

Amor: Se o relacionamento amoroso está estável, com diálogos em conexão, sem conflitos frequentes, com carinho, respeito, se a visão de futuro está alinhada com a do parceiro amoroso.

Trabalho e carreira: Analisar se o trabalho desenvolvido supre as necessidades financeiras, de realização e reconhecimento, se o ambiente de trabalho é de paz e propício para criar laços de amizade e companheirismo e se permite crescimento e estabilidade emocional.

Saúde: Se a saúde está bem, se não há problemas ou sinais de doenças, se os exames preventivos estão todos em dia, se visita médicos regularmente e se toma cuidados com alimentação e exercícios físicos.

Com isso, você poderá visualizar as áreas da sua vida que precisam de mais atenção e depois traçar planos de ação e seus principais objetivos para isso.

Agora que já sabe tudo do que é necessário para embarcar na jornada do autoconhecimento, basta você dar o primeiro passo, tome INICIATIVA e explore desde já os seus limites e forças, se desafie e se permita se aprimorar cada vez mais. Desse modo, seu comportamento, não só em casa, mas na faculdade, no trabalho e demais relações interpessoais, irão melhorar muito. Com a prática e com o tempo, terá decisões muito mais centradas.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly