Finanças Pessoais

Ao contrário do que muitos dizem, dinheiro é tudo na vida, sim! Precisamos comprar recursos capazes de atender desde as nossas necessidades mais básicas até as mais superficiais que existem.

Por isso, todas as pessoas vivem de gastos, certo? Depende. Se alguém possui seus gastos de forma controlada, tendo o mínimo de dívidas possível e, ainda assim, conseguindo comprar o máximo de coisas que deseja, essa pessoa está vivendo financeiramente. Mas se há falta de controle financeiro, gastos maiores que arrecadação, dívidas acumuladas como bola de neve e carteira vazia você está sobrevivendo por meio de gastos.

Caso você tenha se identificado com o segundo quadro não se preocupe. Aqui vão algumas dicas para você transformar em dinheiro todas as lágrimas derramadas quando olhar para o saldo bancário.

Pare e analise TODAS as suas dívidas

Isso mesmo. Muitas vezes acumulamos dívidas profundas e rasas e, para a maioria das pessoas, é cansativo organizar cada uma. Essa análise é um ótimo pontapé inicial para poder nortear o seu bolso e examinar o quanto cada dívida tem de impacto em sua renda, seja ela variável ou fixa. É importante lembrar que dinheiro sem destino certo pode ser gasto com qualquer coisa, ou seja, é o mesmo que jogá-lo nolixo.

As dívidas profundas são, provavelmente, as que, na maioria das vezes, dificilmente somem da sua vida e, por conta disso, ficam sempre ao seu lado, como a taxa do cartão de crédito ou a mensalidade da academia. Já as rasas são aquelas que aparecem às vezes, como ingressos de cinema e comidas de fast food.

Mude o seu tipo de gastos

Calma, isso não significa que você vai deixar de fazer o que gosta para poder sair do sufoco. Agora que foi identificado cada destino da sua renda, procure meios mais baratos de continuar tendo o seu lazer.

Para assistir filmes ou séries, há, por exemplo, dias e horários específicos em que o cinema reduz o preço dos ingressos - inclusive nos finais de semana - e serviços de streaming que possuem pacotes e mensalidades mais baratos. Já para alimentação, em restaurantes de estilo fast food há cupons de desconto para uma variedade de tipos de lanches diferentes.

Aqui estão alguns aplicativos que você pode baixar no seu celular e aproveitar os descontos quando quiser:

DICA BÔNUS: Quando sair para lazer, procure sempre planejar o quanto pretende gastar nesse dia e saque o dinheiro no banco, evitando usar o cartão de crédito ou débito. Dessa forma, com o dinheiro em mãos, além de controlar melhor os seus gastos, as compras por impulso podem ser prevenidas, visto que será mais fácil obter uma visão mais clara do quanto se gasta.

Separe as contas por mais e menos difíceis

Se você está com a corda no pescoço e suas dívidas frequentes se transformaram numa bola de neve, verifique as contas mais fáceis e as mais difíceis de serem quitadas. Procure sempre priorizar as fáceis. Dessa forma, as contas vão desaparecendo gradativamente, equilibrando seu controle financeiro com seus gastos.

Poupe parte de sua renda

Se você quer ter maior segurança no seu planejamento financeiro para realizar uma pós-graduação, fazer uma viagem, assistir ao próximo Rock in Rio ou comprar algo que esteja acima do seu orçamento, a solução é você poupar entre 10% e 30% da sua renda todo mês. Para isso, é muito importante que seja estabelecida, com clareza, a sua meta financeira, com a definição do prazo e custos para essa meta ser alcançada Com isso, você conseguirá efetivar uma compra de nível alto, à vista (e conseguir descontos com essa forma de pagamento) e não passar por nenhum sufoco. É essencial que a poupança seja feita no início do mês e não no fim.

Para ajudar a você a alcançar essa meta, há um aplicativo disponível especializado em investimento por objetivo, em que você pode realizar o tipo de poupança ideal para o seu perfil de consumo.

Tenha uma reserva de emergência

Imagine o cenário: o seu carro sofreu algum dano e precisa de conserto ou um cano de tubulação na sua cozinha rompeu e será necessária uma obra para poder realizar o reparo. Imprevistos sempre acontecerão e devemos estar preparados para todos eles. Portanto, para prevenir outro problema além da surpresa indesejável que já ocorreu, é importante que haja uma reserva de emergência para esse tipo de necessidade. Em outras palavras, tenha sempre um uma porcentagem do seu dinheiro separada para gastos elevados urgentes e que não estão previstos no seu orçamento mensal, para evitar pedir empréstimos ao banco.

O ideal é que seja recolhido de 6 a 12 vezes o seu custo mensal e, para isso, procure investir em investimento de liquidez diária, que são investimentos de fácil resgate, o que, em casos de emergência, é essencial). Exemplos mais conhecidos desse tipo de investimento são: Tesouro Direto e CDB de liquidez diária.

Agora que você já sabe controlar suas finanças pessoais, como pretende gerir financeiramente sua empresa?

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly