Gestão de Estoques, por que é importante ter o controle?

Introdução

Reconhecer os problemas enfrentados na parte de armazenamento dos produtos, matérias-primas, mercadorias produzidas e/ou mercadorias vendidas, desenvolver com os clientes soluções de acordo com o seu perfil (comércio, indústria ou prestação de serviço) podem apresentar diferentes características e formas de administração e controle de estoque. Nos dias atuais, as empresas estão cada vez se aprimorando e buscando conhecimento. Portanto, procuram meios de evoluir e aprimorar os processos do seu negócio. Nesse momento, o gerenciamento do seu estoque é essencial. Sendo assim veremos a seguir a sua “importância”, “como pode ser feito”, e principalmente, os “dicas com resultados” que podem ser alcançados com a gestão de Estoque, consciente e eficiente. Logo, este artigo tem como objetivo, agregar um pouco de valor ao seu conhecimento e empresa.

Por que é importante?

O controle do seu estoque é essencial para manter a organização das mercadorias, mas principalmente para o planejamento de entrada e saída dos produtos. Se o controle de estoque não for levado em consideração, pode haver constantes perdas dos produtos que comercializa, além de danos nas vendas e na relação com clientes. Além disso, dá a possibilidade de planejar vendas e produção, sabendo uma data de sazonalidade nos itens, sendo assim, é importante executar o controle de estoque de maneira realmente eficaz.

Como pode ser feito?

Listamos algumas formas de como executar a gestão do seu estoque:

Controle eletrônico

O departamento de compras ou administrativo realiza o pedido de uma certa quantia de produtos ao fornecedor. E quando eles chegam, precisam ser lançados no sistema/planilha como entrada, além de organizados fisicamente para o controle interno. Contudo para que isso ocorra, é necessária uma comunicação interna eficiente, onde as informações são padronizadas. Os produtos precisam receber identificação com um código da empresa, para que haja controle específico de cada item obtido. Assim como precisam estar em categorias pelas suas características de matéria-prima ou classe. E principalmente é indispensável, definir uma quantidade mínima, para que quando ele atingir essa capacidade o departamento de compras faça o pedido. Tal como, uma quantidade máxima, que evite a compras em excessos.

Estoque físico

Utilize técnicas para facilitar o produto, como armazenar produtos disponibilizados em ordem alfabética ou numérica, identificados em sua embalagem e na planilha/sistema. É fundamental também verificar a data de validade do produto, mantendo os com data de vencimento mais próxima à frente dos outros, evitando que os produtos adquiridos recentemente sejam vendidos e os mais antigos fiquem para trás. Principalmente, fazer um inventário do estoque, com uma recontagem de todos os produtos e verificação na planilha/sistema, isso indicará se houve perdas ou roubos de produtos, comparando números e identificações do sistema com o que está armazenado.

Dicas e seus resultados

Projete compras de acordo com a demanda

Prevendo a quantidade exata de produtos e serviços que precisará em cada período, você garantirá uma compra mais enxuta, o que faz a mercadoria girar mais rápido e liberar espaços importantes no estoque, assim, você garantirá que não falte os produtos e serviços no momento em são procurados. Logo, então, aumentando o volume de vendas. Então, você poderá projetar demandas futuras, planejar compras melhores, negociar descontos e custos de entrega. Além de eliminar os riscos de receber produtos atrasados.

Escolha bem os fornecedores

O fornecedor não deve ser escolhido somente pelos preços de vendas, mas também pela qualidade dos produtos e serviços oferecidos, atenção aos prazos de entrega, condições de pagamento, relacionamento etc. São diversas razões e cada uma com o seu fator crítico. Portanto é necessária uma análise detalhada, além disso, o bom relacionamento e boa negociação de prazos de entrega com os fornecedores pode ser um grande diferencial para a sua empresa, o resultado disso, pode ser sua empresa consiga determinado produto antes de seus concorrentes.

Curva ABC

Como existem estoques de diversas dimensões, é preciso administrar itens da forma mais abrangente possível. Para ajudar nesse quesito, criaram a Curva ABC, que é uma representação gráfica de itens em análise, que torna possível identificar o que é mais relevante para sua empresa. É com base nesses parâmetros que a gestão de estoque costuma trabalhar, minimizando a margem de erro da compra de produtos ou insumos, porém sem perder de vista aqueles que realmente fazem a empresa girar. Por exemplo, separam itens em grupos de A, B e C (podem ser mais).

Sendo, o produto “A” os itens que identificados como destaque do negócio, representando o maior volume de reposições da empresa. Que podem ser os produtos para revenda, seus suprimentos e insumos da sua produção. E se ocorrer a falta desses materiais, a empresa pausa, pois são os principais itens, e representam 80% do custo de estoque, além de têm a maior rotatividade.

O produto “B” são os itens intermediários, não são os mais demandados, mas também não ficam muito tempo parados. Em comparação aos do grupo A, com relação ao investimento, eles ficam somente na casa dos 15%. Para facilitar a logística, os componentes dessa categoria ficam também armazenados no meio do caminho. Não são nem os mais facilmente acessados, mas também não podem ficar lá fundo.

O produto “C”, com uma rotatividade menor, correspondem somente a 5% do custo do estoque, você não precisa adquirir sempre, somente se o desconto for alto, já que o seu investimento, nesse caso, provavelmente vai demorar mais a retornar.

 Consultoria 

Se não possui uma equipe estruturada para executar o controle de estoque, é possível que lhe falte tempo para todas as tarefas e ainda pensar na gestão estratégica. Contudo, torna-se interessante contar com uma consultoria para pôr tudo no caminho certo. Alguém que entenda bem sobre controle de estoque, regulamentações e tributações, o que pode ajudar a empresa a economizar muito dinheiro e contribuir para a implementação de uma gestão mais eficiente e com menos falhas. De modo geral, é importante para trazer know how para o negócio, então vamos conhecer um pouco seu negócio?

Gestão de estoque está dentro de uma parte de nosso Treinamento Financeiro, se você ficou interessado e quer saber mais, clica no botão abaixo!